Category Archives: Oração

EXULTAI E ALEGRAI-VOS PORQUE É GRANDE O VOSSO GALARDÃO NOS CÉUS!

1 – Querida Igreja, estamos hoje na era da tecnologia, onde tudo acontece num piscar de olhos, ou melhor, em um clique. As pessoas tem cada vez menos paciência para esperar, querem tudo hoje e, de preferência, agora. É uma ansiedade descontrolada. E, por vezes, nós também nos deixamos levar por essa impaciência. Queremos receber todas as bênçãos de Deus instantaneamente e esquecemos da vida eterna que nos foi prometida. Muitas vezes não queremos sofrer ou passar por problemas e dificuldades, porém as palavras de Jesus são verdade ainda hoje: bem-aventurados sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa.

Todas: Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.

2 – A Bíblia nos afirma: Eis que o Senhor Jeová virá como o forte, e o seu braço dominará; eis que o seu galardão vem com ele, e o seu salário, diante da sua face para dar a cada um segundo a sua obra. Sim, depois de tudo que passarmos nessa vida, receberemos a recompensa do Senhor. Aqui nós choramos, lutamos, sofremos, mas nosso galardão está guardado com o Senhor. Quando a Igreja subir cantando o hino da vitória, seremos a coroa da vida, a qual Ele tem preparado para aqueles que o amam. Receberemos um novo corpo, uma nova morada, um novo nome, e, mais que tudo, estaremos para sempre com o nosso Salvador!

3 – Muitas vezes, achamos que, por servirmos ao Senhor Todo Poderoso, o criador de todas as coisas, o soberano sobre os céus e a terra, não sofreremos neste mundo. Mas pelo contrário, Jesus nos disse: se o mundo me perseguiu também perseguirá a vós, porque o servo não é maior que o seu Senhor. E o apóstolo Paulo nos adverte: todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições. Mas não devemos nos abster de fazer a vontade de Deus a fim de evitar a vergonha, a ridicularização, o constrangimento, ou algum prejuízo. Pelo contrário, devemos nos alegrar, porque Deus outorga a maior bênção àqueles que sofrem mais.

Todas: Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos; se sofrermos, também com ele reinaremos!

4 – Aqui no mundo, temos um corpo sujeito às enfermidades e à morte, mas quando soar a trombeta, receberemos um corpo incorruptível, semelhante ao do Senhor. Aqui, andamos em ruas de terra ou de pedra com sujeira e poeira, mas o que está reservado para nós é glorioso. Lá no céu, não haverá mais doenças, não haverá velhice ou morte. Caminharemos pelas ruas de ouro e cristal e habitaremos nas moradas feitas pelo Senhor para aqueles que o amam. Suporta as lutas hoje, Igreja, porque as aflições do tempo presente não são para se comparar com a glória que em nós há de ser revelada. Lá tudo é glória, tudo é alegria e paz no Espírito Santo.

5 – Enquanto isso, vamos trabalhando para o Senhor aqui. Em meio às perseguições, não devemos parar de orar, louvar, evangelizar, visitar os enfermos, pregar a palavra, ensinar, consolar, enfim, de trabalhar para Jesus, de coração agradecido e fazendo o melhor! Porque a obra de cada um se manifestará; na verdade, o Dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo. Que as nossas obras sejam aceitáveis diante de Deus como ouro, prata e pedras preciosas para recebermos o galardão naquele grande dia!

6 – E hoje, estamos aqui para agradecer ao Senhor pelas bênçãos que Ele nos tem dispensado durante esses ___ anos de oração neste lugar. Grandes têm sido as batalhas, mas o Senhor nunca nos deixa só e tem respondido as nossas orações, nos concedendo vitória. Aqui neste círculo de oração, Ele abre as portas de emprego, curas as enfermidades, batiza com o Espírito Santo, renova, enche de força e graça e nos prepara para a sua vinda gloriosa. São ___ em que não deixamos de olhar para os céus, esperando a promessa que Ele nos fez de nos levar para si para nos sentarmos com Ele no seu trono, assim como Ele está no trono pai. Fica firme, Igreja, porque este dia está chegando. Não temendo as perseguições, mas pelo contrário:

Toda comissão: Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus!

ELE É SÁBIO DE CORAÇÃO, PODEROSO EM FORÇAS.

1 – Querida Igreja, como se justificaria o homem para com Deus? Ele é o que transporta as montanhas, sem que o sintam, e o que, no seu furor, as transtorna; o que remove a terra do seu lugar, e as suas colunas estremecem; o que fala ao sol, e ele não sai, e sela as estrelas; o que sozinho estende os céus e anda sobre os altos do mar; o que faz a Ursa, e o Órion, e o Sete-estrelo, e as recâmaras do sul. O que faz coisas grandes, que se não podem esquadrinhar, e maravilhas tais que se não podem contar.

 Toda Comissão: Ele é sábio de coração e poderoso em forças.

 2 – Jó passou um momento de grande angústia em sua vida: seus filhos, mortos; seus bens, destruídos; sua mulher, descrente; sua saúde, perdida; seus amigos, o acusavam. No entanto, ele não perdeu a fé no Deus que é poderoso em forças. Ainda que ele me mate, nele esperarei! Eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra! E quando tudo parecia não ter mais solução, o Senhor apareceu a Jó e lhe deu em dobro tudo quanto ele tinha antes!

3 – Por isso, não podemos deixar que a nossa confiança seja abalada pelas circunstâncias. Pedro foi um homem de coragem e ousadia. Quando Jesus vinha andando por cima das águas, Pedro lhe disse: “Senhor, se és tu mesmo, manda-me ir ter contigo”. E Jesus lhe disse: “Vem!”. E Pedro saiu andando por cima da água, confiando no poder de Deus! Mas depois, se apercebeu da força do vento e começou a afundar. E Jesus estendendo a mão lhe disse: “Homem de pouca fé, por que duvidaste?”. E entrando juntos nos barco, logo se fez bonança!

 4 – E é assim que muitas vezes acontece em nossas vidas. Muitas vezes, nos encontramos aflitos e desanimados, mas é porque ficamos olhando para as circunstâncias ao nosso redor. Precisamos olhar para cima! Olhar para Deus! Porque ELE pode tudo! É o mesmo que derribou as muralhas de Jericó e abriu o mar vermelho para o seu povo passar. O mesmo que deu um filho a Sara aos noventas anos e fez com que um peixe engolisse um profeta desobediente! Seu poder não mudou, é o mesmo, o que precisa aumentar é a nossa fé nele!

 5 – Precisamos aprender a depender de Deus e a ouvir as suas advertências, porque Ele é o nosso conselheiro! Quantos problemas poderíamos evitar, se ouvíssemos as palavras do Senhor? Sansão não deu ouvidos à voz de Deus e sua vida foi indo de derrota em derrota. Caim, Esaú, Balaão, Saul, todos tiveram avisos da parte de Deus, no entanto, não atenderam à Sua voz! Mas o crente que obedece ao Senhor Sábio de coração, chega na terra prometida como Abraão, vence os filisteus como Davi e recebe a promessa em herança como Calebe!

 6 – E hoje, estamos regozijando de alegria, porque esse Deus poderoso tem operado em nosso meio. Ele não mudou é o mesmo e continua batizando os crentes com o Espírito Santo e enchendo de poder. Continua abrindo as portas, libertando, salvando nossos familiares, curando as enfermidades. São tantas bênçãos, Igreja, que não podemos contar. Só podemos mesmo agradecer a graça, a bondade, a fidelidade desse Deus, ouvindo e atendendo as nossas oração porque:

 Toda Comissão: Ele é sábio de coração e poderoso em forças.

QUAL É A TUA PETIÇÃO?

A comissão começa cantando o pedaço do hino 200:

“Oh, que paz perdemos sempre! Oh, que dor no coração! Só porque nós não levamos Tudo a Deus em oração”.

1 – “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e a porta se abrirá; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a porta será aberta para quem bate”. Esta é uma promessa de Jesus! Ele está pronto para ouvir as nossas orações e também para respondê-las. Ele não é o homem para minta e nem filho do homem para que se arrependa. Por isso, esta comissão permanece orando sem desfalecer: porque sabemos que as nossas orações não ficam debaixo desse teto. Elas sobem como incenso suave ao trono de Deus e ele manda resposta! E a sua pergunta para nós nesta tarde é:

Toda Comissão – Qual é a tua petição?

2 – A rainha Ester estava diante de um grande dilema: embora vivesse no palácio, seu povo estava entregue para ser morto por causa de Hamã, inimigo do povo de Deus. Mas ela entrou no caminho do jejum e da oração e todo o povo com ela. E quando ela entrou na presença do rei Assuero, corria o risco de perder a sua vida, mas o crente que ora é guardado por Deus e tem garantida a sua vitória. E o rei estendeu para ela o seu cetro dizendo: Qual é a tua petição? Até metade do reino eu te daria! E o povo de Deus foi salvo, o inimigo foi derrotado e o humilhado Mardoqueu exaltado porque quando Deus quer, ele faz!

3 – E se nós quisermos ouvir as palavras que Ester ouviu, devemos ter ousadia de entrar na presença do Rei. Para ela, tal ato podia significar o fim de sua vida, mas para nós, o caminho está livre pelo Sangue do Cordeiro. Não devemos perder tempo, mas entrar hoje mesmo na presença do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, pois Ele, só Ele é pode resolver os nossos problemas! Se fizeres como Ester, jejuares e orares, ouvirás a voz do Rei a te dizer:

Todas – Qual é a tua petição?

4 – Foi assim também na vida de Bartimeu. Jesus estava perto. Bartimeu precisava e queria ver. Por isso, começou a clamar com força: “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim!” E a multidão o mandava se calar. Mas ele não desistiu, passou a clamar ainda mais alto até que pôde ouvir o Mestre a lhe dizer: “Que queres que eu te faça”? Amados irmãos, não podemos desanimar ante as afrontas e ameaças do inimigo. Temos que clamar até que a resposta venha! Quando tudo estiver perante o altar, então irás ver que o Senhor tem poder e a vitória chegará em tuas mãos!

5 – E hoje, qual é a petição que está no teu coração? Nenhuma de nós desta comissão pode resolver o teu problema. Nem as dirigentes, nem o ministério ou a Igreja, mas faremos aquilo que fomos chamadas para fazer: orar contigo! E nesta oração, Deus moverá os céus e a terra, te dará vitória e a paz voltará ao teu coração. Ele ainda abre o mar quando estamos sem saída, tira Vasti do trono, tira o sono do rei, entra na cova dos leões, faz sair água da rocha e cura todas as enfermidades, porque ele é Jeová-Rafá, o Senhor que nos sara!

6 – E é por isso que estamos aqui hoje, nesta tão linda festa. É porque temos orado e pedido ao Senhor e Ele tem atendido às nossas orações: curando, salvando, batizando, operando prodígios e maravilhas em nosso meio. Nos momentos de grande aflição e dor, quando nos faltam, as forças e só fazemos chorar, que coisa gloriosa é quando ouvimos a voz do Senhor a dizer: “Filha, qual é a tua petição”? Neste momento, as lagrimas fogem dos nossos olhos, as nossas forças são renovadas e a nossa alma se enche de riso, pois temos a certeza de que teremos a vitória! E hoje, ele também tem uma palavra pra você:

Toda comissão: Igreja minha, eis-me aqui! Qual é a tua petição?

POR ESTA CAUSA ME PONHO DE JOELHOS

 1 – Amada Igreja, estamos em dias muito difíceis e, mais do que nunca, se faz necessário andarmos de joelhos. São guerras e rumores de guerras e por esta causa, nos pomos de joelhos. Peste, fome e terremotos em vários lugares e por esta causa, nos pomos de joelhos. São lutas e perseguições e por esta causa, nos pomos de joelhos. Parentes escravizados nas drogas e nos vícios, e por esta causa, devemos estar de joelhos. O nosso socorro não vem dos montes, mas está no nome do Senhor que fez o céu e a terra, mas só receberemos vitória andando em oração!

 Todas: Por esta causa me ponho de joelhos!

 2 – Quando o povo saiu à peleja contra Amaleque no deserto, Josué foi à frente dos homens, mas Moisés subiu ao monte com Arão e Hur para orar. E quando Moisés erguia suas mãos, o povo vencia, mas quando cansava, Amaleque vencia. Até que Arão e Hur sustentaram as suas mãos. E nestes dias em que o fim se aproxima e o inimigo de nossas almas se levanta furioso para destruir o povo de Deus, devemos nos por de joelhos por aqueles que estão à frente do campo de batalha! Devemos orar pelo ministério, pela obra missionária e por todos aqueles que exercem liderança!

 Todas: E quando oramos, o Senhor lhes dá vitória!

 3 – Quando o filho da sunamita morreu, ela não fez alarde, não procurou culpar ninguém, mas guardou a sua dor em silêncio e foi em busca do homem de Deus. E Eliseu, entrando no quarto da criança, orou a Deus e o menino voltou à vida e ele o entregou a sua mãe. E por esta causa, também devemos nos por de joelhos! O mundo está tentando destruir nossos filhos, muitos entram em caminhos difíceis, mas quando oramos, o Senhor restaura a vida aqueles que estão mortos. Não cesses de clamar de dia e de noite pelos teus e o Senhor fará a obra!

 Todas: E de joelhos, nós alcançaremos a vitória!

 4 – Assim como o apóstolo Paulo, devemos nos por de joelhos para que os crentes sejam fortalecidos na fé. Eis o que ele nos diz: Por esta causa me ponho de joelhos perante o Pai, para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais robustecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior; que Cristo habite pela fé nos vossos corações, a fim de que possais compreender e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios até a inteira plenitude de Deus.

 5 – Muitos crentes estão em apenas em busca de bençãos materiais e certo é que precisamos delas, fora as aflições da vida a que estamos submetidos. Mas devemos nos lembrar que aqui não é o nosso descanso, não temos herança nesse mundo, somos peregrinos e estrangeiros. Por isso devemos orar não apenas por nós mesmos, mas por nossos irmãos para que sejamos todos revestidos do Espírito Santo de Deus e possamos suportar as tentações desta vida.

 Todos: E de joelhos, chegarmos juntos ao nosso destino final: a Canaã Celestial!

 6 – E este Círculo de Oração só está de pé, porque continuamos andando de joelhos! São __ anos de muitas lutas, mas de muitas vitória. Quando os gigantes que se levantam, fazemos como Davi: descemos ao ribeiro. Seja a causa qual for, a nossa saída é andar de joelhos!

 1 – E como Ana, nos pomos de joelhos para que o arco dos fortes seja quebrado e os fracos sejam revestidos de força.

 2 – Como Abraão, nos pomos de joelhos para que os meus parentes sejam guardados do mal!

 3 – Como Josué, nos pomos de joelhos para que as muralhas de nossas vidas sejam derrubadas!

 4 – Fazendo com Jesus mandou, nos pomos de joelhos para que o Senhor da seara envie ceifeiros!

 5 – Como Estevão, nos pomos de joelhos para orar por aqueles que nos perseguem!

6 – E de joelhos recebemos vitória! De joelhos, agradecemos pelas bençãos alcançadas! De joelhos, humilhados perante o Senhor, vemos as maravilhas acontecerem! E se queres ter vitória da parte de Deus, este é o nosso conselho para ti nesta tarde:

Todas: A porta é apertada e estreito o caminho da vitória. É preciso orar, jejuar e pagar o preço! Põe-te de joelhos de tarde, de manhã e ao meio dia e o Senhor ouvirá a tua oração!

Toda Comissão: E PELA MINHA E PELA TUA CAUSA, ESTE CÍRCULO DE ORAÇÃO ESTÁ SEMPRE DE JOELHOS!