Monthly Archives: Agosto 2014

QUAL É A TUA PETIÇÃO?

A comissão começa cantando o pedaço do hino 200:

“Oh, que paz perdemos sempre! Oh, que dor no coração! Só porque nós não levamos Tudo a Deus em oração”.

1 – “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e a porta se abrirá; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a porta será aberta para quem bate”. Esta é uma promessa de Jesus! Ele está pronto para ouvir as nossas orações e também para respondê-las. Ele não é o homem para minta e nem filho do homem para que se arrependa. Por isso, esta comissão permanece orando sem desfalecer: porque sabemos que as nossas orações não ficam debaixo desse teto. Elas sobem como incenso suave ao trono de Deus e ele manda resposta! E a sua pergunta para nós nesta tarde é:

Toda Comissão – Qual é a tua petição?

2 – A rainha Ester estava diante de um grande dilema: embora vivesse no palácio, seu povo estava entregue para ser morto por causa de Hamã, inimigo do povo de Deus. Mas ela entrou no caminho do jejum e da oração e todo o povo com ela. E quando ela entrou na presença do rei Assuero, corria o risco de perder a sua vida, mas o crente que ora é guardado por Deus e tem garantida a sua vitória. E o rei estendeu para ela o seu cetro dizendo: Qual é a tua petição? Até metade do reino eu te daria! E o povo de Deus foi salvo, o inimigo foi derrotado e o humilhado Mardoqueu exaltado porque quando Deus quer, ele faz!

3 – E se nós quisermos ouvir as palavras que Ester ouviu, devemos ter ousadia de entrar na presença do Rei. Para ela, tal ato podia significar o fim de sua vida, mas para nós, o caminho está livre pelo Sangue do Cordeiro. Não devemos perder tempo, mas entrar hoje mesmo na presença do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, pois Ele, só Ele é pode resolver os nossos problemas! Se fizeres como Ester, jejuares e orares, ouvirás a voz do Rei a te dizer:

Todas – Qual é a tua petição?

4 – Foi assim também na vida de Bartimeu. Jesus estava perto. Bartimeu precisava e queria ver. Por isso, começou a clamar com força: “Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim!” E a multidão o mandava se calar. Mas ele não desistiu, passou a clamar ainda mais alto até que pôde ouvir o Mestre a lhe dizer: “Que queres que eu te faça”? Amados irmãos, não podemos desanimar ante as afrontas e ameaças do inimigo. Temos que clamar até que a resposta venha! Quando tudo estiver perante o altar, então irás ver que o Senhor tem poder e a vitória chegará em tuas mãos!

5 – E hoje, qual é a petição que está no teu coração? Nenhuma de nós desta comissão pode resolver o teu problema. Nem as dirigentes, nem o ministério ou a Igreja, mas faremos aquilo que fomos chamadas para fazer: orar contigo! E nesta oração, Deus moverá os céus e a terra, te dará vitória e a paz voltará ao teu coração. Ele ainda abre o mar quando estamos sem saída, tira Vasti do trono, tira o sono do rei, entra na cova dos leões, faz sair água da rocha e cura todas as enfermidades, porque ele é Jeová-Rafá, o Senhor que nos sara!

6 – E é por isso que estamos aqui hoje, nesta tão linda festa. É porque temos orado e pedido ao Senhor e Ele tem atendido às nossas orações: curando, salvando, batizando, operando prodígios e maravilhas em nosso meio. Nos momentos de grande aflição e dor, quando nos faltam, as forças e só fazemos chorar, que coisa gloriosa é quando ouvimos a voz do Senhor a dizer: “Filha, qual é a tua petição”? Neste momento, as lagrimas fogem dos nossos olhos, as nossas forças são renovadas e a nossa alma se enche de riso, pois temos a certeza de que teremos a vitória! E hoje, ele também tem uma palavra pra você:

Toda comissão: Igreja minha, eis-me aqui! Qual é a tua petição?