EIS QUE O NOSSO DEUS, A QUEM NÓS SERVIMOS, É QUE NOS PODE LIVRAR!

 

1 – Querida Igreja, o Deus a quem servimos é o único Deus e o único Senhor. Somente a ele devemos tributar honras, glórias, louvores e adoração. Porém, desde o principio dos tempos, o homem tem reivindicado para si o direito de ser adorado. Alguns se intitularam reis e deuses, outros escravizaram povos, outros quiseram ser adorados por seus feitos e ainda outros instituíram o sol, a lua, as estrelas e toda forma de criação para adorarem. Mas ao Grande Deus o homem não quer adorar. No entanto, somente Ele é o Criador, somente Ele livra, salva, guarda e protege os seus filhos e como Ele não há outro!

 

Todos: Que se põe à direita do pobre, para livrá-lo dos que condenam a sua alma.

 

2 – Quando o povo de Deus estava cativo na Babilônia por causa dos seus pecados, eis que foram escolhidos os jovens da família real e dos nobres para morarem no palácio do rei e, no meio deles, estavam os jovens hebreus: Daniel, Hananias, Misael e Azarias. E Daniel assentou no seu coração não se contaminar com o manjar do rei, nem com vinho que Ele bebia e os seus companheiros juntamente com ele. Por isso, Deus lhes deu conhecimento e sabedoria dez vezes mais do que qualquer outro sábio ou astrólogo do reino. E ainda os constituiu sobre os negócios da província de Babilônia. Porque o nosso Deus abate os exaltados, mas dá graça aos humildes!

 

Todos: Do pó levanta o pequeno e, do monturo, ergue o necessitado, para fazê-lo assentar com os príncipes!

 

3 – Porém, um dia, o rei Nabucodonosor resolveu erigir uma estátua em sua própria honra e ordenou-se a todos os povos, nações e gente de todas as línguas que se prostrassem e adorassem a imagem de ouro que o rei havia levantado. E qualquer que se não prostrasse e não a adorasse seria na mesma hora lançado dentro do forno de fogo ardente. E quando a música começou a soar, se prostraram todos os povos, nações e línguas e adoraram a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado. Porém, os três homens judeus: Hananias, Misael e Azarias não se prostraram e por isso, foram levados à presença do rei!

 

4 – E falou Nabucodonosor e lhes disse: É de propósito, ó Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que vós não servis a meus deuses nem adorais a estátua de ouro que levantei? Agora, pois, se estais prontos, quando ouvirdes o som da buzina, do pífaro, da cítara, da harpa, do saltério, da gaita de foles e de toda sorte de música, para vos prostrardes e adorardes a estátua que fiz, bom é; mas, se a não adorardes, sereis lançados, na mesma hora, dentro do forno de fogo ardente; e quem é o Deus que vos poderá livrar das minhas mãos?E eles responderam e disseram ao rei Nabucodonosor: Não necessitamos de te responder sobre este negócio.

 

Todos: Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará do forno de fogo ardente e da tua mão, ó rei.  E, se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste.

 

5 – E eles foram realmente lançados na fornalha de fogo, mas o rei estava tão irado que ordenou que o fogo fosse aquecido sete vezes mais! E, por causa do fogo, os homens que os levaram foram consumidos pelo calor das chamas, porém, quando Nabucodonosor olhou, eis que Hananias, Misael e Azarias estavam livres e passeando no meio do fogo! Mas não estavam sozinhos! Eis que um quarto homem, com o aspecto semelhante ao filho dos deuses estava dentro do fogo com eles. O meu Deus e o teu Deus, Igreja, estava ali com os seus servos naquela hora. Ele não deixou que nem mesmo o cheiro do fogo ficasse sobre eles.

 

Todos: Porque Ele é o que nos diz: Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.

 

6 – Porque temer as afrontas do adversário, Igreja, se o quarto homem entra contigo na fornalha? Ele é mesmo Deus que desceu na Tenda da Congregação para dar livramento a Josué e Calebe; O mesmo que enviou um anjo para entrar com Daniel na cova dos leões; O mesmo que fez com que Davi derrotasse o Gigante Golias; Que livrou Elias das mãos de Acabe e Jezabel; Que tirou Jeremias do calabouço; Que tirou a Pedro da prisão; Que enviou um terremoto e tirou a Paulo e Silas do cárcere em Filipos; Que salvou Raabe da destruição de Jericó e que abriu o Mar Vermelho para o seu povo passar!

 

Todos: Ele é o que vai adiante de ti, endireitando os caminhos tortos; quebrando as portas de bronze e despedaçando os ferrolhos de ferro.

 

Mas houve um homem a quem Deus não quis livrar da morte. Ali, na cruz do Calvário, pendurado entre dois ladrões, sentindo a agonia da morte, Jesus exclamou: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste”? Ele não precisava ter sofrido, não precisava ter padecido, não precisava ter morrido, mas fez isso por mim e por você! Ele passou pela morte para salvar as nossas almas e com o sangue comprar para Deus povos de todas as raças, tribos e línguas e constituí-los reis e sacerdotes para louvarem e bendizerem o seu nome. Eu e você não éramos dignos de louvá-lo, mas ele nos tornou dignos, por isso:

 

Todos: Todo louvor, toda adoração, toda majestade, toda sabedoria, todo poder, toda honra e toda glória sejam dados ao Cordeiro de Deus, que foi morto, mas está vivo e está assentado sobre o trono para todo o sempre!

 

Por isso estamos aqui hoje, rendendo adoração ao único que Deus que livrou a nossa alma da perdição e os nossos pés da queda. Durante esses ___ anos, Ele tem sido o nosso socorro bem presente na angústia e o nosso refúgio em toda tribulação. Nós o louvamos porque Ele é vitória, Ele é cura, Ele é livramento, Ele é alegria, Ele é benção, Ele é o Senhor em nossas vidas! Como podemos deixar de louvar àquele que é a razão de nossas vidas? O que seria de nós se não fosse a sua mão forte e o teu braço estendido neste lugar! Nós te louvamos, Senhor, por tudo que tens feito em nossas vidas durante este ano e queremos te dizer que, mesmo em meio às maiores provas:

Todos: Nós te louvaremos porque tu és o Deus, a quem nós servimos, e que nos pode livrar!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ore, jejue, decore e compareça aos ensaios.

Sua dedicação – a garantia de sua participação. Sua participação – a garantia de Deus operar em sua vida!

www.jograis.oi.com.br