E CANTARÃO OS CAMINHOS DO SENHOR, POIS GRANDE É A GLÓRIA DO SENHOR.

 

1 – Eu te louvarei, Senhor, de todo o meu coração; na presença dos deuses a ti cantarei louvores. A ti, ó Deus, cantarei um cântico novo; com o saltério e com o instrumento de dez cordas te cantarei louvores. Inclinar-me-ei para o teu santo templo e louvarei o teu nome, pela tua benignidade e pela sua verdade; pois engrandeceste a tua palavra acima de todo o teu nome. Todos os reis da terra te louvarão, ó Senhor, quando ouvirem as palavras da tua boca; Dai ao Senhor, ó filhos dos poderosos, dai ao SENHOR glória e força.  Dai ao Senhor a glória devida ao seu nome; adorai o Senhor na beleza da sua santidade.

 

Todos: E cantarão os caminhos do Senhor, pois grande é a glória do Senhor!

 

2 – Sim, querida Igreja, mui grande é a glória do Senhor, nosso Deus! Ele é santo, justo, perfeito, magnífico e supremo. O seu poder não se pode contar e a sua grandeza não se pode calcular. No entanto, esse Deus tem se revelado aos homens desde o princípio dos tempos. Embora não possamos vê-lo como é em todo seu esplendor e poder, Ele nos revela a sua glória, nos enche da sua glória e um dia nos levará para a glória, porque Ele é o Rei da Glória. Ele é o Senhor dos Exércitos. Os céus manifestam a sua glória e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Ao olharmos pra a natureza em festa, podemos perceber a glória de Deus e assim o louvamos:

 

Todos: Sê exaltado, ó Deus, sobre os céus; e seja a tua glória sobre toda a terra.

 

3 – No ano em que morreu o Rei Uzias, o profeta Isaias pode contemplar quão grande é a glória do Senhor, pois ele viu ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e o seu séquito enchia o templo. Os serafins estavam acima dele; E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. E aquela glória era tão grande que Isaias exclamou: ai de mim, que vou perecendo! Porque eu sou um homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o rei, o SENHOR dos Exércitos!

 

Todos: Porque na presença da glória de Deus, o homem confessa o seu pecado e se humilha pedindo misericórdia!

 

4 – Mas Deus, em sua misericórdia, enviou um dos serafins voou levando na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; e com ela tocou a boca de Isaias e lhe disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e purificado o teu pecado. Depois disso, ouviu a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então, respondeu: eis-me aqui, envia-me a mim. Porque somente com os lábios purificados é que o homem pode responder o chamado do Senhor e louvar o seu nome. Está o teu coração preparado nesta noite? Então abre a tua boca em louvor, honra e glória ao Senhor que te tirou do mundo e te deu um novo nome e razão para cantar.

 

Todos: Senhor, Encha-se a minha boca do teu louvor e da tua glória todo o dia.

 

5 – O mesmo profeta Isaias também profetizou dizendo: E a glória do Senhor se manifestará e toda carne juntamente verá que a boca do Senhor isso disse. Essa profecia se cumpriu em Jesus, o verbo de Deus que se fez carne e habitou entre nós e vimos a sua glória, com a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade! Deus, o próprio Deus e fez homem e esteve entre nós para nos levar de volta para Deus. Se hoje estamos aqui, devemos isso ao sacrifício de Jesus na Cruz do Calvário, que nos garante a salvação. Então, não podemos parar de louvar e enaltecer, de exaltar e dar glórias ao seu nome porque Ele é digno!

 

Todos: Sim, glória ao Senhor Jesus, que nos comprou com o seu sangue e nos resgatou para Deus para nos tornar dignos de louvar o seu nome!

 

6 – E hoje, nós louvamos e agradecemos ao Senhor porque Ele tem revelado a sua glória através dos louvores deste Vocal. Podemos sentir que Ele habita entre os nossos louvores e tem recebido a nossa adoração. Mesmo nas horas mais tristes de angústia e dor, quando abrimos nossas bocas em louvor, Ele se faz presente com o bálsamo do Espírito Santo e nos consola. E nós aguardamos ansiosamente o dia em que estaremos de pé na sua presença e veremos a sua glória e o louvaremos junto com todos os santos, querubins e serafins, exaltando o seu nome pela salvação que nos concedeu e pelo céu que nos preparou.

 

Todos: E na eternidade, cantaremos Glória, Glória, Glória e Glória ao nosso Senhor, o Rei da Glória!

 

 

 

 

 

 

Ore, jejue, decore e compareça aos ensaios.

Sua dedicação – a garantia de sua participação. Sua participação – a garantia de Deus operar em sua vida!