E TENDO ELES ORADO, MOVEU-SE O LUGAR EM QUE ESTAVAM REUNIDOS!

 

1 – “Por causa da opressão do pobre e do gemido do necessitado, eu me levantarei agora, diz o Senhor!”  A oração é a alavanca que move a mão de Deus em benefício do crente.  O crente que ora, tem a chave para abrir a porta do céu e pedir do Senhor a resposta.  Mesmo que esteja em situações difíceis, o Deus dos Céus, o Senhor dos Exércitos se levanta em seu benefício e lhe concede vitória!  Ele derruba as barreiras, quebra as portas de bronze, despedaça os ferrolhos de ferro, até mesmo abre um caminho no meio do mar, mas o seu servo é vitorioso!

 

2 – Certa vez, os discípulos passaram por uma situação bastante adversa.  Quando Pedro e João subiam ao templo para orar, encontraram ali um homem que era coxo há mais de 40 anos e, em nome de Jesus, eles o curaram.  Porém, os sacerdotes e saduceus lançando mão deles, os lançaram na prisão e ainda os ameaçaram a deixar de pregar o evangelho.  Porém, eles não se intimidaram e, unidos com a igreja puseram-se a clamar ao Senhor, o Deus que pode todas as coisas, aquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz e que é a certeza de vitória para o seu povo!

 

3 – Ó Senhor, tu és o Deus que fizeste o céu, e a terra, e o mar e tudo o que neles há; Que disseste pela boca de Davi, teu servo: Por que bramaram os gentios, e os povos pensaram coisas vãs? Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra; Enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Filho Jesus.

 

Todos: E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos

 

3 – E  todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus.

 

4 – E o crente também não deve se intimidar com as ameaças do adversário! Assim como os discípulos, devemos buscar ao Senhor, que é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia e ele nos encherá do seu Espírito Santo e nos encherá de poder e ousadia para fazer a sua vontade! Se quisermos obter respostas do Senhor, devemos orar incessantemente como Cristo nos ensinou, pois só assim ele se levantará do seu trono e abalará os céus e a terra para nos conceder vitória! O inimigo se levanta, mas é derrotado em nome de Jesus!  Pois o nosso Deus, faz cessar as guerras até o fim da terra!

 

5 – Quando Paulo e Silas estiveram em Filipos, expulsaram de uma jovem um espírito de adivinhação.  Porém, os seus senhores, vendo que estava perdida a esperança de seu lucro prenderam a Paulo e Silas, os quais foram açoitados e lançados na prisão com os seus pés presos no tronco.  Mas perto da meia-noite, eles oravam e cantavam ao Senhor e de repente, sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e foram soltas as prisões de todos!

 

6 – E na vida o crente também é assim.  Muitas vezes no encontramos em situações tão difíceis que parece que estamos encarcerados, não há saída em lugar algum, tão grandes são as angústias e aflições que nos cercam.  Mas o Deus que abalou o cárcere de Filipos é o mesmo de hoje que nós servimos e está presente aqui nesta tarde!  Ele é o que fala à terra e ela se derrete, quebra o arco, corta a lança, queima os carros no fogo e nos diz nesta tarde: “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus, serei exaltado entre as nações, serei exaltado sobre a terra!”

 

7 – Quando Abraão despediu a Hagar e seu filho, ela saiu errante pelo deserto de Berseba...  Que situação difícil para uma mãe!  Sem ter para onde ir e com apenas um pão e um odre de água.  E a água acabou, e com ela, toda esperança de Hagar!  E quando o desespero se apossou dela, ela pôs o menino debaixo de uns arbustos e se afastou dizendo: “que eu não veja o menino morrer!” Mas o nosso Deus, que não despreza um coração aflito e angustiado, estava contemplando também a aflição de Hagar.  E um anjo do Senhor veio a ela e disse: “Não temas, Hagar, eis que Deus ouviu o choro do menino!”  E quando ela olhou, eis que ali, bem pertinho dela, em pleno deserto, estava uma fonte de água.  E ela voltou com alegria à sua terra e Deus era com Ismael, que se tornou uma grande nação!

 

8 – E é por isso, que este Círculo de Oração está em festa!  Durante esses 10 anos, aqui neste lugar, nós expomos as nossas súplicas ao Senhor, pois o que se achega a Deus com um coração humilhado e contrito recebe vitória!  E temos visto as bênçãos de Deus derramadas sobre este lugar: Ele tem salvo, batizado e curado muitas enfermidades, aberto as portas de emprego, pois foi o Senhor que o determinou, quem pois o invalidará?  E ele permanece com os seus ouvidos atentos à nossa oração.  Os nossos filhos e esposos têm sido libertos e os laços têm sido quebrados porque a sua mão está estendida sobre este lugar, quem pois a fará voltar atrás?  E a razão de toda esta festa é por que...

 

Todos: E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos

 

Ore, jejue, decore e compareça aos ensaios.

Sua dedicação – a garantia de sua participação. Sua participação – a garantia de Deus operar em sua vida!

www.jograis.oi.com.br