ENGRANDECEI AO SENHOR COMIGO,
E JUNTOS EXALTEMOS O SEU NOME.

 

1 – Querida Igreja, Deus, o nosso Deus, é aquele que do nada criou os céus, a terra e tudo que neles há. Fez o homem à sua imagem e semelhança para louvá-lo e adorá-lo. E este mesmo Deus que criou todas as coisas criou também este Círculo de Oração, que hoje completa seu décimo quinto aniversário. São quinze anos de muita luta, muita oração, muito choro, mas também de muitas bênçãos, vitórias e alegrias da parte de Deus. Ele tem estado conosco e não nos desampara um minuto que seja. Quem poderia fazer por nós as grandes coisas que esse Deus tem feito? Por isso estamos alegres e os nossos corações transbordam de júbilo, na presença desse Deus. Por isso dizemos:

 

Todos: Engrandecei ao Senhor comigo, e juntos exaltemos o seu nome.

 

2 – Verdadeiramente, grandes coisas tem feito o Senhor por nós e por isso estamos alegres. Durante estes 15 anos, muitos chegaram a este lugar como Ana um dia chegou ao tabernáculo: com suas almas aflitas e angustiadas, sem mesmo ter condições de pronunciar uma palavra. Mas este é o lugar certo. Este é o lugar da benção porque o Senhor se faz presente aqui. E assim como consolou o coração de Ana e atendeu à sua oração, ele tem se lembrado de nós, consolado os nossos corações em meio às angústias e tem respondido as nossas súplicas. Chegamos chorando, mas saímos com o rosto vibrante de alegria, pois, pela fé, vemos o arco dos fortes se quebrado e Deus nos cinge de força, por isso:

 

Todos: Vinde e ouvi, todos os que temeis a Deus, e eu contarei o que ele tem feito à minha alma.

 

3 – Nestes quinze anos, muitas curas o Senhor operou. Tal qual aquela mulher do fluxo de sangue, muitos sofreram por vários anos de muitas enfermidades, mas ao chegarem nesta casa, em um dia especial, tocaram em Jesus com grande fé e Ele operou o milagre. Quando para os médicos já não havia jeito, quando todas as esperanças se foram, mas a fé no Deus que faz o impossível acontecer estava de pé, por isso, Ele nos respondeu. E ele continua o mesmo e está aqui para operar o milagre em tua vida. Toca pela fé em Jesus nesta tarde e sentirás que a virtude dele vai sair. Estende a mão, pois Jesus também quer te tocar!

 

4 – Mas muitos nem sequer chegaram a entrar por essas portas. Devido às enfermidades, estavam detidos em seus lares, suplicando ao Senhor uma resposta para o seu sofrimento. E tal como aquele centurião que foi ao encontro de Jesus para pedir pelo seu servo, esta igreja se reunia aqui aos pés do Senhor, pedindo misericórdia e clamando com fé e o Senhor mandava apenas uma palavra e os seus servos eram sarados. Muitos foram curados em casa, outros nos hospitais e o nome do Senhor tem sido glorificado. Por isso não deixamos de orar, nem de clamar com fé, pois Ele atende os nossos rogos e atende o nosso clamor. Por isso, convidamos:

 

Todos: Vinde e vede as obras de Deus; é terrível nos seus feitos para com os filhos dos homens.

 

5 – Mas aqui neste lugar, muitos também entraram com o inimigo lhe ameaçando e vindo para lhe destruir. Mas assim como Josafá, a igreja se prostrou de joelhos perante o Senhor. Muitas vezes, a comissão entrou em jejum e sacrifício pelas vidas dos irmãos, de seus filhos desviados, dos maridos distanciados, pelo Ministério, pelos órgãos da igreja, pela mocidade e o Deus que deu vitória a Josafá também nos dizia: “Parai, estai quietos e vêde o livramento que eu, o Senhor, farei!” E ele continua ainda hoje desfazendo os planos do adversário e destruindo os inimigos, porque do Senhor é a guerra e o seu nome é Jeová dos Exércitos. Se o inimigo está te perseguindo, entra no caminho da oração, pois o nosso Deus te dará vitória!

 

6 – Muitas vezes, chegamos a este lugar como aquela viúva que estava em Sarepta. A nossa alimentação mal daria para aquele dia e muitas vezes até chegamos aqui abatidas pela provação. Olhando para a esquerda e para direita, mas sem ver uma saída. Mas o mesmo Deus que multiplicou a farinha e o azeite da viúva, o mesmo Deus que mandou carne e pão para Elias no ribeiro também contemplava as nossas aflições e supria as necessidades! Ele continua velando pela sua palavra e ainda providencia cordozines no deserto, tira água da rocha e faz chover pão do Senhor, porque Ele não deixa um justo desamparado nem a sua descendência mendigar o pão.

 

Todos: Por isso, vamos louvar ao Senhor pela sua bondade e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens! Pois fartou a alma sedenta e encheu de bens a alma faminta.

 

7 – E tal qual o patriarca Jó, muitos também entraram por essas portas aflitos, desamparados, caluniados e desprezados pelos próprios amigos. Mas aqui o nosso Deus se revela ao crente do meio do redemoinho, pois Ele faz o seu caminho na tormenta. Muitas vezes não entendemos porque tanto sofrimento, tanta aflição, mas Deus tem os seus propósitos e na solidão, Ele se revela como o amigo mais chegado que um irmão. Não entendemos porque tanto desprezo, mas aqui o Senhor nos ensina a amar e a perdoar assim como Jesus nos perdoou. E assim como mudou o cativeiro de Jó, dando-lhe em dobro tudo quanto possuía, Deus também muda o nosso cativeiro quando estamos orando pelos nossos amigos.

 

8 – E hoje, como agradecer por tantas bênçãos, curas, livramentos e maravilhas que Ele tem operado por nós? Como expressar gratidão por quinze anos de grandes vitórias? Que palavras teremos para enaltecer a este Deus que faz muito mais do que aquilo que pedimos ou pensamos? As palavras nos faltam e a emoção nos impede de dizer-lhe tudo quanto gostaríamos, mas aceita, Senhor, o pouco que podemos te dar; aceita nossas vidas em consagração a ti; aceita nossos corações limpos pelo sangue de teu filho, Jesus; aceita nossa gratidão, a nossa oração e que nunca nos falte o desejo de buscar, te amar e te servir na beleza da tua santidade, até aquele dia em que estaremos contigo na tua glória. Aceita, Deus, o nosso louvor neste dia em que dizemos:

 

Todos: Engrandecei ao Senhor comigo, e juntos exaltemos o seu nome.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ore, jejue, decore e compareça aos ensaios!

Sua dedicação – a garantia da sua participação; sua participação – a garantia de Deus operar em sua vida!