ÚLTIMO AVISO

 

Peça sobre o arrebatamento, adolescentes da igreja, questionados sobre as suas atitudes, seus comportamentos

PERSONAGENS: Samuel, Pedro, Célio, anjo, Jesus, diabo, 2 ou 3 capangas

 

Cena I – LANCHONETE (Uma mesa característica de lanchonete com cardápios)

 Samuel, Pedro e Célio se dirigem a mesa conversando e rindo, se sentam, e um deles continua contando enquanto os outros pegam o cardápio:

Célio:...Daí a gente se encontrou na festa, eu fiquei encarando ela o tempo todo, e ela dando aquela risadinha, então tomei coragem e fui, joguei um xaveco nela com esse meu charme irresistível e então o resto foi fácil... (risada)

 (Samuel olha com cara de desaprovação)

Célio: Não precisa olhar com essa cara não Samuel, fica sussa que entre a gente não passou do beijo... Infelizmente (cochicha brincando com Pedro)

Samuel: Sabe com o que eu fico impressionado Célio, é com a sua falta de vergonha na cara, você não fica com a consciência pesada não? Falta no culto, engana sua mãe que acha que você está na igreja pra ficar fazendo esse tipo de coisa...

Pedro: Vergonha ele até tem, mas ele passa um óleo de peroba daí resolve... (risada)

Célio: Quem é você Pedro pra falar alguma coisa de mim? Você só não foi na festa porque a sua mãe te obrigou a ir à igreja, você já tinha até arrumado as bebidas.

Pedro: Mentiroso! Eu fui porque eu não quis mesmo, eu sei que isso é errado e que Deus desaprova (Fala com falsidade).

Célio: Você está falando isso só porque o Samuel está aqui e sabe que ele vai ficar falando na sua cabeça também

Samuel: Eu não vou falar mais nada, vocês conhecem muito bem a Palavra de Deus, mas eu só digo uma coisa: Vocês podem enganar a seus pais, a mim que sou amigo de vocês, o pastor, o líder de jovens, mas a Deus não! E é a última vez que eu digo isso.

Célio: Está bom pastor Samuel! (fala ironicamente) Vamos esquecer esse assunto e fazer o pedido que eu estou com fome

Pedro: É mesmo, eu também. Já decidiram o que vão pedir?

(Célio e Samuel respondem afirmativamente)

Quando Pedro se vira na cadeira para chamar um atendente, ele e Célio ficam imóveis na posição em que estavam, apenas Samuel continua se movimentando (nesse momento apagam-se as luzes e deixam-se apenas holofotes focados nos personagens).

Samuel: Pedro? (balança a mão em frente aos olhos dele) Célio? O que aconteceu com vocês? Pára com essa brincadeira que vocês estão me assustando

 

Enquanto Samuel fala entra um anjo que vai a sua direção e o cutuca pelas costas

Samuel: (leva um susto e diz) Quem é você?

Anjo: Eu sou o anjo do Senhor e vim te buscar, Ele te espera.

Samuel: Como assim ele me espera? Eu morri? (com cara de espantado)

Anjo: Não, não, você é parte da igreja que está sendo arrebatada em um piscar de olhos humanos.

Samuel: Então é por isso que eles estão assim?

Anjo: (balança a cabeça afirmativamente)

(Samuel pára e pensa um pouco)

Samuel: Eles não vão para o céu?

Anjo: Agora não, eles não foram fiéis e perseverantes como deveriam, mas ainda terão uma chance: terão que morrer pelo nome de Jesus. (anjo pega na mão de Samuel) Vamos? O Senhor Jesus te espera nas nuvens (aponta para o céu)

Samuel: Sim. (ele pára, olha para trás e fala com os outros dois) Eu avisei a vocês... Espero vê-los novamente no céu.

Eles saem (as luzes se acendem) e os dois voltam a se mexer

Pedro: Garçom!

Célio: Cadê o Samuel? Ele estava aqui agora

Pedro: É mesmo, ele não pode ter sumido assim do nada... (pausa) Célio, estou com medo! (fala baixo)

Célio: Eu também Pedro

Pedro: Será que aconteceu o que eu estou pensando?

Célio: Não, não pode ser, está muito cedo, eu ainda estou solteiro!

Começa um fundo musical de confusão, com sirenes, gritos e batidas. Os dois personagens se levantam assustados com os barulhos e começam a andar pelo palco com a mão na cabeça e se lamentando, olham um para a cara do outro e gritam juntos:

Célio e Pedro: Jesus voltou e nós ficamos, Nãaao! (saem correndo do palco, um para cada lado).

Todas as luzes se apagam e uma voz (Jesus) diz:

Eis que vim noiva amada, tu estavas a me esperar com a lamparina acessa, vigiou e não dormitou, então se cumpriu a minha Palavra e eu vim ao teu encontro, vim para te buscar e levar-te comigo para um lugar que não podes imaginar. Esperaste ansiosa por esse dia, e anunciou a outros sobre o meu retorno, eis que te presenteio com a coroa da vida e dou-lhe o galardão segundo as tuas obras.

Mas tu oh noiva rebelde e preguiçosa, não deu ouvidos a minha Igreja e ignorou as minhas Palavras, não se manteve perseverante e nem encheu de óleo a tua lamparina, por isso foste deixada para sofrer as conseqüências do teu pecado. Por acaso não dei eu o meu único filho para morrer em teu lugar e levar-te a minha promessa fiel? Tu és ingrata, ficarás sem o meu espírito, enfrentarás a minha ira. Portanto para ser merecedora de estar comigo morrerás, e não poderás me negar perante os homens.

 

Cena II – PRISÃO (Nesta cena Pedro está vestido com uma roupa de prisioneiro ajoelhado no chão)

Pedro: Senhor! Desde a sua volta já tenho visto tantas coisas, tenho experimentado o gosto amargo das suas taças, vi a destruição do mundo por uma falsa paz e estive face-a-face com a encarnação humana do diabo. Passei fome, frio, humilhação por não aceitar a marca da besta, o 666, e por anunciar em todos os cantos que aquele acontecimento foi a tua volta e que tu és o único que pode salvar esse mundo perdido e não esse que se assentou no teu trono e tem se autodenominado Deus, mas que na verdade é o destruidor, o demônio. Leva-me Senhor, leva-me desse mundo para estar contigo.

Entra Célio com vestes pretas batendo palmas

Célio: Belo discurso Pedro

Pedro: Célio é você? (corre para abraçá-lo) Nem acredito que está vivo, nós não nos vemos desde o dia da volta de Cristo.

Célio: Volta de Cristo? Você está louco? Não acredito que essa idéia absurda atingiu a sua cabeça. Está provado cientificamente que todas aquelas pessoas foram transportadas para uma outra dimensão por ET’s.

Pedro: Você estava lá, você viu o Samuel ir embora, ele era uma pessoa de Cristo, assim como todas as outras que foram arrebatadas.

Célio: Agora eu entendo porque você está aqui, por acreditar nessa baboseira, mas quando eu soube da sua situação decidi vir te oferecer a verdadeira salvação pra essa sua vida medíocre: deixar essas mentiras, aceitar a marca e se adaptar a nova ordem mundial.

Pedro: Nunca! Prefiro morrer! Se você se juntou a eles e quer ir para o inferno, vá sozinho. Como um amigo me disse um dia: Você conhece muito bem a Palavra de Deus!

Célio: Meu amigo Pedro, pense bem, Essa pode ser a sua última chance.

(Entram várias pessoas de preto no local e cercam Pedro que olha assustado)

Célio: Largue essa besteira de Jesus, tudo isso é uma lenda, é falso, e não se esqueça que você pode perder a sua vida por acreditar nesse livro velho escrito por loucos, é ridículo!

Pedro: Quem ama a sua vida perdê-la-á, e quem nesse mundo aborrece a sua vida, guardá-la-á para a vida eterna

Célio: Eu tentei, juro que tentei, mas você é teimoso, só te digo uma coisa também: a escolha foi sua...

Com um fundo musical pesado as pessoas de preto se aproximam de Pedro e o derrubam no chão, as luzes se apagam e Pedro começa a gritar como se estivesse sendo espancado, a música aumenta aos poucos e os gritos vão diminuindo. Gradativamente o fundo musical some, acendem-se as luzes e aparece Pedro sendo arrastado pelos capangas de preto e Célio de braços cruzados vendo a cena com um homem com uma das mãos em seu ombro, ele é o diabo.

 

diabo: Bom trabalho meu servo, menos um fanático no mundo, e mais um no seu currículo.

Célio: Obrigado meu senhor, é um prazer servir ao verdadeiro dono do mundo.

diabo: Continue comigo e te darei tudo, o meu futuro será o seu futuro

Célio: Creio que será um futuro que nunca imaginei em toda minha vida

diabo: Realmente você nem imagina o que te aguarda (risada)

Um som de trombeta é colocado, o diabo fica perturbado e Célio parece não entender o que se passa (Capangas de preto voltam para a cena ao lado do diabo). Entram do fundo da platéia em direção ao palco Jesus, Samuel, o anjo e Pedro com túnicas brancas (fazer uma entrada com luzes piscando e fumaça), os outros olham a entrada assustados.

diabo: Jesus de Nazaré!

Célio: Jesus? (olha para o diabo)

Jesus: Sim Jesus. Eu sou o princípio e o fim, o cordeiro santo, o verbo vivo, o filho de Deus, Aquele que venceu a morte e ressuscitou. Que todo joelho se dobre e toda língua confesse na Terra que eu sou o Senhor!

(o diabo e todos que estavam com ele se ajoelham e gritam juntos)

Todos: Só Jesus Cristo é o Senhor!

(Ainda ajoelhado Célio diz ao diabo)

Célio: Você me enganou, eu te servi e em troca eu teria um futuro que nunca imaginei

diabo: Mas você já tinha imaginado que seu futuro seria no inferno comigo?

Jesus: Saia daqui, vá para o seu lugar e leve com você seus servos, pois queimarão no enxofre, não terão alivio para suas dores e rangerão os dentes para toda eternidade, e assim tenho dito.

diabo: Sim senhor Jesus!

(saem com a cabeça baixa, o diabo levando Célio pela mão e ele tentando sair, gritando, ele se solta e se ajoelha em frente a Jesus).

Célio: Não Senhor, tem misericórdia, eu não sabia que esse seria meu fim, socorro! Não me deixa ir para o inferno, não me rejeite, por favor!

Jesus: Aparta-te de mim que eu não te conheço

(diabo pega-o de volta e o leva para fora do palco gritando)

Jesus: Para vocês meus filhos, que foram fiéis tenho uma nova vida, um novo céu e uma nova Terra, não haverá mais dores nem lágrimas, não haverá necessidade de sol nem de lua, não haverá mais morte nem maldição. Celebrem sua nova vida!

Todos: Glória a Deus!

Saída festiva pelo corredor principal ao som de Aleluia de Handel – Diante do trono 10 (santos jogando papéis picados na saída triunfal de Jesus)

 

Recebido por e-mail da Alessandra dos Santos